LG vence, mas não foi tão s1mple…

Domingo (3) foi o último dia do primeiro major do ano. O evento foi grandioso, não só pela premiação de $1 milhão de dólares ($500 mil para o primeiro colocado), mas por toda a estrutura que estava digna de grandes eventos de “esportes normais” ou de festivais de música, devido ao tamanho do palco principal e seus telões para transmissão das partidas. A única ressalva que precisa ser feita é não haver uma cabine fechada com isolamento acústico para as equipes que estão jogando alí. Infelizmente presenciamos a torcida “entregando” posições no jogo entre Liquid e Luminosity, isso poderia ser evitado com o uso dessas cabines.

palcoprincipal-mlgmajor

Grandes eventos nos proporcionam grandes surpresas. Dentre várias surpresas que tivemos no major podemos destacar o ressurgimento da VirtusPro, a equipe que passou cinco meses sem resultados expressivos voltou muito bem nessa MLG e mostrou que não precisaram fazer alterações no plantel para superar as turbulências. Por outro lado testemunhamos mais um tropeço da EnvyUs, esquadra francesa que a algum tempo vem deixando a desejar em suas apresentações, não venceu nenhum dos jogos que disputou e saiu de Columbus amargando uma das últimas colocações. Vimos que o NiP, mesmo com uma boa atuação de THREAT, não conseguiu oferecer muita resistência ao NaVi nas quartas de final e deixou aquele sentimento de que poderia ter feito um major bem melhor caso Jacob “Pyth” Mourujärvi tivesse viajado com a equipe. Mas a maior (quem sabe a melhor) surpresa de todas, foi a derrota do Fnatic para a Liquid e posteriormente para a Astralis, deixando o caminho muito mais fácil para qualquer aspirante ao título.

Nesse major ficou mais que comprovado o crescimento do cenário norte-americano, além do campeão tivemos mais duas equipes que ganharam o “status de legends”. Com uma excelente atuação por parte da CLG e Liquid, a primeira fazendo ótimos jogos contra EnvyUs e Gambit perdendo apenas para o Astralis na fase de grupos. Essa atuação lhe rendeu uma vaga nas quartas de final e $35 mil dólares, nada mal. A Liquid foi um show a parte, sua evolução ficou evidente quando derrotou o FaZe e Fnatic conseguindo uma vaga direta nas quartas de final. Derrotando seus compatriotas e rumando para a semifinal onde apesar da derrota para a LG conseguiram garantir $70 mil dólares de premiação.

Em nenhuma situação é fácil derrotar o Fnatic, mas a Liquid conseguiu surpreender. Não foi porque Olof “olofmeister” Kajbjer estava machucado que os suecos perderam a partida, a equipe é muito talentosa e já provou que seria absolutamente capaz de derrotar um time norte-americano mesmo que um dos seus jogadores não estivesse jogando tão bem. Então, o que aconteceu?

dennis-mlgmajor

Volto a bater na tecla da revolução que o cenário sofreu após a chegada da LG (da TS também), as equipes precisaram mudar a forma de jogar, sair do comodismo, reagir e aprender como derrotar a equipe que parecia imbatível por lá. Toda essa dedicação ao estudo faz você aprender como a equipe joga e como ele consegue surpreender os adversários que enfrenta. É uma conta simples: Se a LG consegue surpreender o Fnatic sempre que se enfrentam, e você estuda o jogo dos brasileiros e como eles se comportam jogando contra os suecos, muito provavelmente você aprenderá o que é necessário para surpreende-los também. Bastam alguns ajustes para o estilo de jogo do seu time e pronto. Lembrando que não é nenhuma receita de bolo ou uma certeza de vitória, mas você terá um maior leque de opções para trabalhar.

No meu artigo anterior eu falei que a LG continuaria surpreendendo os adversários lá fora (cenário europeu), mas não surpreenderia tanto os de casa (cenário norte-americano). Vimos isso acontecer contra o Liquid, onde a equipe americana teve várias oportunidades de finalizar a partida, mas felizmente não o fez. A prova que eles estavam bem preparados para enfrentar os brasileiros é que mesmo sofrendo o comeback no primeiro mapa, não se deixaram abalar e abriram uma vantagem ainda maior no segundo.

Disse no meu twitter e repito, as reviravoltas proporcionadas pela LG foram única e exclusivamente na raça, jogando com o coração no mouse, pois a cada tática que o Gabriel “FalleN” Toledo chamava parecia que s1mple e companhia estavam preparados para combate-la. Mas no final a habilidade individual de cada brasileiro prevaleceu, ajudando a fechar as duas partidas.

Apesar da vitória no major o caminho dos brasileiros não foi tão simples, quase fomos surpreendidos com uma ótima atuação do bósnio Nikola “NiKo” Kovac, que carregando o mousesports na mirage fez um incrível lado CT, chegando a ser o “man of the match” com 1.30 de rating. Contra o NiP – eu sinceramente esperava maior resistência por parte dos suecos – foi o jogo mais fácil da fase de grupo. Diferentemente de Katowice, a LG não deixou eles crescerem e fechou a partida em 16-5.

Nas quartas de final passamos por nosso primeiro teste cardíaco. Perdemos o primeiro mapa (cache) para o VirtusPro no overtime, precisando assim jogar muito bem na cbblestone e overpass para garantir uma vaga na semifinal.

Essa semifinal foi angustiante e fantástica ao mesmo tempo. Considerada por muitos o melhor embate desse major (junto com o jogo entre Flipsid3 e mousesports), vimos a LG vencer a Liquid por 2-0, ambos com reviravoltas sensacionais. Apesar dos desavisados considerarem a equipe americana como “fácil”, os que veem acompanhando o desenvolvimento do cenário norte-americano estavam com um pé atrás para essa partida, principalmente após essa mesma equipe derrotar o Fnatic um dia antes. Com a torcida ao seu lado o ótimo jogo dos americanos prevaleceu e eles abriram larga vantagem em ambos os mapas, mesmo assim os brasileiros conseguiram encontrar a calma e a força necessária para virar a partida e garantir uma vaga na final contra o NaVi que venceu o embalado Astralis na outra semifinal.

luminosity-mlgmajor

Apesar dos confrontos contra o NaVi terem se tornado uma espetáculo a parte, devido a extensa lista de embates entre as equipes, esse foi mais que especial. Uma oportunidade única de vencer o primeiro major do ano e faturar a nova premiação de $500 mil dólares. No fim, parece que tudo isso pesou para a LG no início da partida. Abrindo uma larga vantagem a NaVi conseguiu fechar a primeira metade em 11-4. Com muitos dando como perdido esse mapa, que foi escolhido pelos brasileiros, a LG volta para a segunda metade e consegue mais uma vez virar a partida, chegando a ficar 14-12. Mas infelizmente não consegue finalizar o jogo e com ótima atuação de Danylo “Zeus” Teslenko, a partida acaba indo para o overtime. Mesmo com Edward fazendo a diferença no terceiro round da prorrogação, os brasileiros conseguem fechar o jogo em 19-17.

Depois desse primeiro mapa todos imaginávamos um overpass do mesmo nível, quem sabe até relembrar aquele duelo que vimos em Katowice, mas felizmente a LG entrou segura de sí e disposta a acabar com essa partida o quanto antes. Depois de um triplo kill de coldzera no pistol round, um quadri-kill de ferGOD no anti-eco, FalleN acertando a mira na hora que mais precisou e TACO, sempre o mais criticado, vencendo o clutch que os consagraria campeões da MLG Columbus CS Major. Fechamos o mapa em 16-2.

Nenhuma jornada é fácil, existem diversas pedras no caminho e os tropeços são inevitáveis. O importante é levantar, erguer a cabeça e continuar seguindo. Depois da tempestade vem a bonança e nesse domingo os jogadores da LG sentiram que valeu a pena cada passo dado e cada decisão tomada, cada momento de abnegação e tudo que ficou pra traz fez sentido nessa hora. Depois de dez anos voltamos a subir no lugar mais alto do pódio e vencer um campeonato de altíssima relevância como o major. Nosso primeiro título no CSGO. Parabéns Luminosity Gaming.

FOTOS: HLTV

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s